1

CARTEIRINA



MUITO FELIZ MINHA CARTEIRINHA FICOU PRONTA!!
1

-Plano de Aula para 5º ano

-Plano de Aula


“O Trabalho Infantil”


Série: 5º Ano
*Duração da atividade: 2 Aulas de 50 minutos
*Objetivos: - Conceituar o que se entende por exploração infantil.
                   - Identificar quais os motivos que levam à exploração de crianças.
* Desenvolvimento /Estratégias
Para dar início à atividade, o professor deverá indagar aos alunos sobre o que eles compreendem por trabalho infantil;
* Promover um debate permitindo que todos exponham suas idéias.
* Listar no quadro os motivos que levam à exploração infantil citados pelos alunos e intervir de forma a acrescentar nesta lista outros motivos não comentados por eles. Na sequência, esta lista deverá ser registrada no caderno.
* Complementar a discussão diferenciando para os alunos trabalho infantil de atividade infantil.
* Na sequência fazer leitura interpretativa do texto “Criança de circo passa a vida viajando”.
*Propor aos alunos a fazer uma reportagem (ou PESQUISA?) sobre o trabalho Infantil.
*Dialogar com os alunos sobre o que já sabem sobre o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente.
*Os alunos deverão registrar individualmente os direitos e deveres da criança.
*Confeccionar cartazes com os alunos com direito e deveres da criança.
*Recursos materiais: Caneta, caderno, lápis borracha, cartolina, cola jornal, revista, internet, cola.
*Avaliação:
A avaliação deverá ser continua processual, diagnostica. Através de trabalhos individuais ou em grupo.
A avaliação dos alunos será feita através da participação dos alunos nas discussões promovidas em sala e pela produção individual de texto.
O aluno deverá ser capaz de identificar situações em que os direitos da criança e do adolescente não estão sendo respeitado e de propor ações de mudança.
Será também observado o respeito aos momentos da fala e escuta às opiniões dos colegas.
Auto avaliação dos alunos (oral por escrito) participação individual e grupal nas atividades proposta. Em que a atividade contribui para conhecer e refletir sobre o trabalho infantil e o estatuto da criança.
Atividades aplicadas:
Texto:

CRIANÇA DE CIRCO PASSA A VIDA VIAJANDO              http://2.bp.blogspot.com/-mek-0GMEAmE/ToCJu4qUhAI/AAAAAAAACH4/U-q2iY0qdiI/s320/circus-tent.gif

Artistas de circo viajam pelas cidades para apresentar espetáculos. Mora em uma casa chamada trailer, que fica presa atrás de um carro. O trailer é estacionado onde o circo é montado. Crianças de circo começam a trabalhar cedo. Quando não estão na escola ou ensaiando, brincam no terreno em que o circo fica estacionado.
No circo Vostok, antes do show, vendem pipoca e refrigerantes. Recebem parte do dinheiro que conseguem com as vendas.
O trapezista mais jovem do mundo trabalhou no grande Circo Popular do Brasil. Além de ser o melhor no trapézio, Serginho Vieira, 9, faz acrobacias. Diego Esbano, 13, que trabalhou no circo Beto Carrero, roda laço de fogo e apaga velas com chicote. Diz que gosta desse trabalho.
ESTUDAR É DIFÍCIL
Uma lei obriga as escolas aceitarem as crianças que moram em circos em qualquer época no período de aulas. Elas acham difícil acompanhar aulas e professores tão diferente em apenas um ano de aula. Jenifer Camargo, 5, dança vestida de palhaça no circo Vostok.
Ela diz que Adora morar no circo, mas tem saudade das amigas das outras escolas.
O grande circo Popular do Brasil tem professores que dão aulas de reforço para quem não consegue estudar sozinho. As crianças fazem à lição juntas, no trailer.
O Circo Popular tem também pré-escola para crianças de 2 a 6 anos.
Fonte: Folhinha, 06 de ago. 1994.


























Responda:
A) Onde os artistas de circo moram? .................................................................
........................................................................................................................ 
B) Em que dia, mês e ano essa reportagem foi publicada? ..................................
C) Quem é o trapezista mais jovem do mundo e em que circo trabalha?................
........................................................................................................................
D) Como você sentiria vivendo como uma criança de circo?..................................
........................................................................................................................
2) Marque V para verdadeiro e F para falso de acordo com o texto:
A- (    ) Crianças de circo só trabalham estudam, nunca brincam.
B- (    ) No circo Vostok as crianças que vendem pipoca e refrigerante ganham parte do dinheiro que conseguem com as vendas.
C- (    ) As escolas não podem aceitar as crianças de circo em qualquer época do ano, só quando começam as aulas, em fevereiro.
3) Complete o quadro abaixo com a idade e a função de cada uma das crianças no circo, de acordo com o texto:
Nome                     Idade                  O que faz no circo
Serginho
Diego
4- Considerando que o texto que você leu foi publicado em 1994, há 14 anos, calcule a idade que cada uma das crianças teria hoje
Nome                Idade em 1994                   Idades atual
Serginho
Diego
Jenifer
5- Deixe uma mensagem para as crianças que vivem em circos:

Fonte:flavia-cantinhodospequeninos.blogspot.com


0

Plano de Aula Higiene Bucal como cuidar dos dentes

                                 Plano de Aula

2ª feira         Higiene bucal como cuidar dos dentes
Série: Pré- II
Plano de aula
* Conteúdos: Socialização;
Linguagem oral;
Percepção visual
Coordenação motora.
* Recursos: Músicas; lavo os dentinhos     
Cartazes; desenhos de como deve cuidar dos dentes     
Atividade xerografada; atividade para colorir      
Massinha.
* Objetivo: Desenvolver a socialização, a linguagem oral, a percepção visual e a coordenação motora.
* Desenvolvimento/Estratégias:
1º Momento: Oração;
Música: “Gesto feito com amor”

2º Momento: Rodinha
_ Conversa Informal     como cuidar dos dentes para não ter carie
_ Hora da História: “Dentinhos limpos”
_ Como está o tempo hoje? Aniversariantes do dia.
_ Combinados das regras da sala de aula.
_ Explicação das atividades do dia
3º Momento: Atividade em folha colagem      
4º Momento: Hora da merenda
* Músicas: “Meu lanchinho” e “Não fale de boca cheia”
5º Momento: Recreação
* “Hora da brincadeira” brincadeira com corda e brincadeiras livre no parque
6º Momento: Atividade com massinha
7º Momento: Saída das crianças
* Música: “O sinal vai bater”

fonte:flavia-cantinhodospequeninos.blogpot.com
4

PROJETO O LIXO ED INFANTIL





1. TEMA:

O lixo no Meio Ambiente


2. PROBLEMÁTICA:

De que maneira podemos criar atitudes de conscientização nas crianças pequenas em relação ao lixo jogado no meio ambiente.


3. JUSTIFICATIVA:

O lixo faz parte da relação entre homem e natureza, sendo assim percebemos que, se ele não for destinado ao seu lugar corretamente estaremos cada vez mais, poluindo e degradando de forma irresponsável o meio ambiente, provocando assim um grande desequilíbrio ambiental.


4. OBJETIVO GERAL:

Estabelecer relação entre homem e o meio ambiente, na qual valorize de forma acentuada a destinação do lixo em recipientes adequados.

5. OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

• Conhecer o lixo que fabricamos;
• Desenvolver noções de cuidados e preservação da natureza;
• Explorar os materiais recicláveis;
• Relacionar lixo com a natureza;
• Adquirir conhecimento referente a materiais recicláveis;
• Incentivar a separação do lixo;
• Compartilhar possibilidades de transformação do lixo;
• Estimular o ato criativo através de materiais recicláveis;
• Conhecer as cores que classificam cada tipo de lixo (orgânico, plástico, metal, papel)
• Reconhecer os lixos que produzimos em sala;
• Identificar áreas poluídas onde lixos estejam pelo chão;
• Estimular a separação de materiais recicláveis;
• Construir brinquedos com materiais recicláveis;
• Conscientizar sobre a importância de separar os materiais recicláveis;


6. PROCEDIMENTOS:

- Pesquisas - internet
- Conhecimentos prévios sobre o lixo;
- Conversações e trocas de experiências nas rodas de conversa;
- Divulgação de informativos referente ao reaproveitamneto de materiais reciclávies;
- Campanha do reaproveitamento de materiais reciclávies;
- Elaboração de brinquedos;
- Reciclando papel;
- Construir Lixeiras com materiais reutilizáveis para o depósito de papel e de plástico.


7. FUNDAMENTAÇÃO:

Sabemos que o lixo faz parte de nossa sociedade e portanto devemos produzí-los com muita cautela pois a natureza precisa ser preservada e para isso precisamos nos conscientizar de que os bens retirados dela precisam ser melhor aproveitado e reaproveitado para assim consequentemente reduzir a produção de lixo em nossa sociedade. Segundo a publicação da Coordenação geral de Educação Ambiental (COEA) em seu Registro de projetos de Educação Ambiental na escola, p.14 . “A consciência de que a atuação sobre o meio ambiente não pode estar restrita ao âmbito a mera ação técnica” e sim a qualquer atitude que nos leva a refletir sobre os cuidados que devemos ter com o meio ambiente. E cada um de nós precisa minimizar de forma controlada um pouco dos problemas ambientais que existem em nossa comunidade, ex.: lixo nas ruas, materiais recicláveis misturados a lixos não recicláveis e isso depende basicamente, de cada um de nós fazer sua parte. E ao reaproveitar através da reciclagem os produtos utilizados em nosso cotidiano estaremos economizando um pouco dos recursos naturais e dessa forma, minimizando a ocorrência de impactos ambientais e sobre tudo reaproveitando os lixos para assim produzir menos lixos. Segundo José Silva Quintas no Ciclo de palestras sobre meio ambiente da Secretaria de Educação Fundamental realizado em – Brasília em 2001, neste sentido 


“[...] à educação ambiental caberia, principalmente, promover a mudança de comportamento do sujeito em sua relação cotidiana e individualizada com o meio ambiente e os recursos naturais, objetivando a formação de hábitos ambientalmente responsáveis no meio social.” (QUINTAS, José Silva, p.41,2001)


Sendo assim acreditamos que o ato de reaproveitamento do lixo é acreditar que o lixo não é lixo e sim fonte de reutilização de recursos para a transformação do lixo num bem comum para a sociedade. E portando o ato de reciclar deve estar permanentemente incluído em nossas vidas para assim conseguirmos resguardar um pouco dos recursos retirados da nossa própria natureza.


8. CRONOLOGIA:


Este projeto será realizado no primeiro e segundo semestre deste ano.


9. REFERÊNCIAS


Ciclo de palestras sobre meio ambiente / Secretaria de Educação Fundamental – Brasília MEC ; SEF, 2001, 56 p.

Publicações sobre projetos ambientais. Secretaria de Educação Fundamental/Coordenação-Geral de Educação Ambiental- COEA - Brasília MEC ; SEF,


10. AVALIAÇÃO

- Avaliação durante o projeto;

- Avaliação da situação anterior;

- Situação atual;

- Culminância. 

Ao término do Projeto estaremos realizando uma exposição de materiais que podem ser reaproveitados e transformados num bem comum
0

SUGESTÕES DE ATIVIDADES EDUCAÇÃO INFANTIL


NÚMEROS E SISTEMA DE NUMERAÇÃO

1. Contar com as crianças o número de alunos presentes na aula;

2. Agrupar meninos e meninas em cantos opostos da sala;

3. Brincadeira de amarelinha;

4. Criar situações onde as crianças utilizem a contagem em pequenas compras na sala;

5. Utilizar o calendário da sala.

6. Trabalhar com Bingo;

7. Atividades utilizando o Dado, calendário, etc.;

8. Atividade com amarelinha;

9. Trabalhar com quebra-cabeça;

10.Utilização de tampinhas de garrafas

11.Trabalhar com músicas que esteja presente a noção de quantidade;

12.Pedir à criança que distribua atividades e materiais para os colegas e no final conferir se houve sobras ou a falta dos mesmos;

13.A dança da cadeira..

14.Trabalhar como o número é utilizado na sociedade, em diferentes contextos (telefone, relógio, etiquetas de camisas, etc.)

15.Marcar o tempo utilizando o calendário;

16.Trabalhar com os alunos a importância do numeral na localização de um endereço;

17.Registro das datas de aniversários mensal dos alunos para ser exposto na sala.

18.Ler os números, compará-los e ordená-los;

19.Pesquisar os diferentes lugares em que encontramos números;

20.Investigar em situações cotidianas como os números estão ordenados e para que servem;

21.Ao ler histórias para os alunos, incluir a leitura do índice e da numeraçãode páginas, organizando a situação de tal maneira que todos possam participar;

22.Pesquisar informações numéricas dos colegas da sala (idade, altura,número do sapato, etc.).

23.Dominó de números e gravuras;

24.Distribuir em vários saquinhos quantidades diferentes de materiais diversos, fazer fichas com numerais e distribuí-las para os alunos, solicitar que os alunos peguem o saquinho com o número correspondente de objetos de acordo com a ficha;

25.Brincadeiras e cantigas que incluem diferentes formas de contagem. Ex: a galinha do vizinho bota ovo amarelinho, bota um bota dois...

GRANDEZAS E MEDIDAS

1. Comparar de dois em dois objetos de comprimentos diferentes;

2. Atividades de despejar, utilizando recipientes de capacidades diversas

3. Atividade com elástico: suspender dois objetos em elásticos do mesmo comprimento preso em madeira, o maior ou menor estiramento dos elásticos indicará seu peso;

4. Ordenar objetos de mesmo tamanho, mas de pesos diferentes;

5. Encher recipientes de diferentes tamanhos para que se estabeleça diferença de capacidade entre eles.

6. Jogos de esconder ou de pega, nos quais um dos participantes deve contar enquanto espera os outros se posicionarem.

7. Fazer cartaz com o calendário e pedir para as crianças identificarem o dia do aniversário dos colegas;

8. Identificar o dia da semana e o mês (atividade diária);

9. Solicitar que os alunos identifiquem datas passadas de fatos reais ou fictícios narrados pela professora;

10.Explorar o calendário solicitando dos alunos que identifiquem em que coluna está o dia de Domingo;

11.Contar no calendário os dias da semana, do mês.

12.Simular ida às compras;

13.Confeccionar dinheiro de brincadeira com os alunos;

14.Jogos

ESPAÇO E FORMA

1. Brincadeira de esconder e achar. A professora esconde um objeto paraas crianças localizarem enquanto as crianças procuram à educadoramedia a brincadeira usando os termos quente (perto) e frio (distante);

2. Uma criança com os olhos vendados tem que localizar um objeto escondido seguindo as referências dadas pela professora;

3. Com os alunos sentados em círculo pedir que as crianças indiquem aposição que um coleguinha está sentado;

4. Trabalhar com blocos lógicos;

5. Construção de cata-vento com as crianças;

6. Trabalhar a forma geométrica com o próprio mobiliário da sala.

7. Construção de um dado com as crianças.

8. Trabalhar com pontos de referências do próprio bairro;

9. Desenhar o caminho de casa até a escola, da sala de aula até a cozinha, etc;

10.Circuito;

11.Desenhar o local do bairro onde a escola está localizada

Formação Pessoal e Social

FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIAL

1. Rodinha (relatos cotidianos)

2. Faz-de-conta com a utilização de fantoches, dedoches e etc

3. Combinados

4. Bingo

5. Quebra- cabeças

6. Propor atividades em pequenos grupos, nos quais as crianças tomem decisões que afetem o conjunto

7. Disputa de material com os colegas: aprender a compartilhar

8. Atividade em dupla um aluno com os olhos vendado apalpa o colega devendo reconhecê-lo pelo toque por alguma singularidade que este possui.

9. Andar ao mesmo ritmo do colega trabalhando o respeito mútuo

10.Atividade do trenzinho: Os demais alunos do trem imitam os movimentos da criança a frente da locomotiva

11.Ajudar o colega em determinados exercícios físicos com o auxílio da professora

12.Massagem: um colega massageia o outro sob o olhar do professor.

13.Dramatizações

14.Brincadeiras em grupo

15.Troca de brinquedos

16.Jogos com bola

17.Simulação do cotidiano doméstico

18.Pular corda com um pé só, duas ou mais pessoas ao mesmo tempo

19.Atividades em grupo

20.Distribuição de lanche

21.Ajudar o colega menor em atividades que ele ainda não consiga realizar sozinho.

22.Trabalhar com painéis ilustrativos

23.Vídeos

24.Dar banho em bonecos explicando a importância da higiene corporal

25.Trabalhar faz-de-conta na hora do banho

26.Conversar sobre os cheiros

27.Visita a museus

28.Atividades com representação de bairros e cultura local

29.Painéis

30.Pesquisa na comunidade

31.Levar as crianças para lavar as mãos antes das refeições estimulando a autonomia

32.Fazer um painel com gravuras referentes ao tema

33.Vídeo educativo

34.Brincar de “salão de cabeleireiro” para incentivar a manter os cabelos sempre limpos e penteados.

35.Fazer, com os alunos, uma lista dos objetos indispensáveis no banheiro

36.Utilizando os órgãos do sentido, descobrindo pelo cheiro, ou pelo tato, sem olhar os materiais que geralmente achamos no banheiro

37.Fazer vários questionamentos a respeito do uso do vaso sanitário, como: “O que fazer antes de usar o vaso?”, “Por que não se deve sentar em qualquer vaso sanitário?” etc.

38.Construir com os alunos regras para mantermos o sanitário sempre limpo

Natureza e Sociedade 

ORGANIZAÇÃO DOS GRUPOS E SEU MODO DE SER, VIVER E TRABALHAR

1. Brincadeira de roda e outras que as crianças conheçam na área da escola;

2. Atividades no cantinho da história;

3. Utilizar fantoches e músicas relacionadas às tradições culturais;

4. Teatro.

5. Trabalhar com as manifestações culturais da comunidade.

6. Investigar qual o morador mais antigo do bairro;

7. Entrevista com as pessoas mais velhas do bairro para saber as modificações ocorridas com o tempo;

8. Organizar uma exposição com fotos da comunidade;

9. Propor às crianças que procurem nas suas casas e com vizinhos, fotos que retratem a construção de algum prédio da comunidade( escola, igreja, etc), comparar as fotos com o que eles vêem hoje.;

10.Fazer um passeio pela comunidade.

11.Investigar se existe alguma associação de bairro na comunidade em que vive;

12.Pesquisar as profissões das pessoas da família, da escola e algumas pessoas importantes da comunidade, identificando o papel que cada uma exerce;

13.Propor que as crianças tragam de casa recorte de jornal e revistas com personalidades como: prefeito, governador, vereador, etc;

14.Visitar locais onde se desenvolve a cultura no seu bairro( teatro, praças,etc);

15.Fazer um cartão postal com desenho de locais e monumentos do bairro que ele ache importante;

16.Fazer cartazes com gravuras do patrimônio cultural da cidade em que vive;

17.Construir uma maquete do local eleito pela turma como o mais importante patrimônio cultural, utilizando materiais diversos.

18.Idas ao teatro;

19.Vídeos com apresentação de grupos culturais das diversas regiões do país;

20.Propor pesquisa em jornal e revistas de diferentes tipos de manifestação cultural;

21.Visitar os centros culturais da cidade.

OS LUGARES E SUAS PAISAGENS
1. Levar as crianças para área externa pedindo que observem e identifiquem a vegetação local;

2. Fazer um passeio com os alunos na própria comunidade para ser observadas a vegetação, construções e demais paisagens presentes no local;

3. Em sala discutir o que foi observado e pedir que as crianças façam um registro através de desenhos;

4. Trabalhar com a confecção de maquetes simples, explorando os itens citados na habilidade;

5. Fazer algumas perguntas estimulando a criticidade dos educandos como: Como será a vida das crianças que moram perto da praia, perto de um grande rio ou floresta? Como é viver em uma cidade muito grande ou muito pequena?

6. Conversar com as crianças utilizando fotos, cartões postais e outros tipos de imagens que retratem as mudanças ocorridas nas paisagens ao longo do tempo;

7. Convidar, para falar com os alunos, um morador antigo da comunidade que testemunhou as transformações pelas quais as paisagens do lugar já passaram;

8. Visitar museus;

9. Conversar com os alunos sobre a ida ao museu.

10.Solicitar que os alunos ajudem na limpeza da sala após as realizações das atividades;

11.Ensinar as crianças a jogarem pedaços de papéis, restos de alimentos e outros materiais sem utilidades no lixo para manter o ambiente limpo;

12.Ensinar aos educandos a usarem o banheiro;

13.Arrumar o parque depois que utilizá-lo

OBJETOS E PROCESSOS DE TRANSFORMAÇÃO
1. Fazer atividades com dobraduras;

2. Confeccionar instrumentos musicais com materiais de sucatas com os alunos;

3. Confecção de painéis com as crianças;

4. Fazer massa de modelar com os alunos com farinha de trigo, anilina, sal e óleo;

5. Confecção de fantoches e dedoches com as crianças.

6. Exposição de materiais antigos para o educador fazer as mediações pertinentes;

7. Pesquisar em revistas objetos antigos para confecção de painéis para serem trabalhadas as suas características;

8. Produzir com materiais de sucatas algum objeto antigo;

9. Conhecer locais que guardam informações, como: biblioteca, museus etc.

10.Trabalhar com a observação direta para obtenção de dados e informações;

11.Com o auxílio de um espelho mostrar para as crianças um objeto refletido;

12.Construir com as crianças um Rádio utilizando materiais de sucatas para trabalhar o som;

13.Utilizando um aparelho de som mostrar para as crianças o seu funcionamento.

14.Cuidar dos objetos utilizados no cotidiano, adotando atitude de segurança e preservação de acidentes e a sua conservação.

15.Ensinar aos alunos como utilizar os objetos com segurança, através de conversas;

16.Trabalhar com combinados;

17.Solicitar que os alunos sempre guardem os objetos, depois de utilizá-los, pois assim, estão contribuindo para sua conservação;

18.Construção de uma historinha;

SERES VIVOS
1. Oferecer oportunidades para que as crianças possam expor o que sabem sobre os animais que têm em casa;

2. Levar duas gravuras de seres vivos distintos para os alunos analisarem suas semelhanças e diferenças;

3. O professor deve fazer alguns questionamentos, como: “Os animais compartilham os mesmos espaços que a gente”?, “Quais são esses animais”?

4. A professora pode solicitar aos alunos que durante o trajeto da escola para casa observem na natureza os animais encontrados no caminho.

5. No dia seguinte fazer a socialização.

6. Cultivo de plantas em pequenos vasos na sala ou uma horta no espaço externo da escola;

7. Diariamente fazer a manutenção desse cultivo: molhando e retirando as folhagens secas;

8. Na rodinha perguntar aos educandos quem têm animal em casa e como cuidam para que eles não fiquem doentes. A professora depois das falas deverá fazer as devidas interferências.

9. Passar para os alunos a importância em cuidarmos dos vegetais e animais utilizando como recursos: histórias, teatrinho etc.

10.Solicitar para os alunos gravuras sobre a fauna e a flora. Fazer a socialização; Construção de um mural coletivo;

11.Escolher alguma espécie da fauna e flora brasileira e mundial. Fazer o levantamento prévio e depois fazer mediações condizentes com a idade das crianças.

12.Falar com as crianças sobre a importância da preservação da vida e do ambiente;

13.Elaborar um teatro ca participação das crianças sobre a preservação da vida e do ambiente;

14.Mostrar gravuras para as crianças de como ficam o nosso ambiente quando não cuidamos dele.

15.Conversar com as crianças a importâncias dos hábitos de higiene: banho, escovação de dentes e lavar as mãos;

16.Com o uso de uma bacia, água filtrada e copos individuais familiarizar as crianças e favorecer a autonomia delas em relação à higiene bucal.

17.A professora coloca creme dental na sua escova, enquanto as crianças tentam fazer o mesmo com suas, depois é só fazer a escovação.

18.Na hora do banho estimular as crianças a se ensaboarem;

19.Dar banhos em bonecos, utilizando água e sabonete.

FENÔMENOS DA NATUREZA
1. A professora deve fazer questionamentos adequados à idade do grupo sobre tais fenômenos ampliando os conhecimentos das crianças;

2. Sair para um passeio na região próxima a escola após uma pancada de chuva, para observar os efeitos causados na paisagem;

3. Em sala trabalhar a interferência dos efeitos da chuva na vida das pessoas;

4. Trazer, para os conhecimentos dos alunos, fotos de diversos fenômenos ocorridos em outras regiões e suas conseqüências, como, por exemplo, a neve, os furacões, os vulcões etc.

5. Experimentar os deslocamentos pela atuação de forças fazendo cabo-de-guerra;

6. Trabalhar com as diferentes fontes de luz (lâmpada, sol, lanternas, vela);

7. Levar os alunos para área externa para que observem os fenômenos da natureza;

8. Jogos que envolvem luz e sombra. Por meio de diferentes materiais – desde a luz natural do dia ou proveniente de lanternas ou abajures.
CONHECIMENTO DE MUNDO
MOVIMENTO
1. O jogo dramático: neste jogo a criança deixa de ser ela mesma para se tornar um personagem, um animal, um objeto;

2. Imitação de expressões faciais: triste, alegre, zangado, etc.

3. Brincadeira livre em pequenos grupos, com a observação do professor, que poderá fazer algumas interferências quando necessário.

4. Jogo da Marionete: simula que em cada segmento tem um fio que ao ser esticado o move. Uma criança move os fios e o outro tente mover-se em função da ação do colega.

5. Participação em brincadeiras e jogos que envolvam correr, subir, descer, escorregar, pendurar-se, movimentar-se, dançar, etc.

6. Brincadeiras que utilizem habilidades como força, velocidade, resistência e flexibilidade nos jogos que participa como: correr com um pé, pular corda, etc.

7. Pedir que os alunos façam algumas representações corporais como: derreter como um sorvete, balançar como as folhas de uma árvore, etc.

8. Brincadeira do siga o mestre: o professor realiza gestos para os alunos imitar.

9. Trabalhar com cantigas de roda;

10.Ao som de músicas instrumentais realizar movimentos suaves;

11.Fazer movimentos seguindo o ritmo de toques de tambor;

12.Trabalhar com as crianças diferentes modalidades musicais explorando movimentos variados.

13.Utilizar alguns materiais, em contato com o corpo da criança para proporcionar atividades sensíveis interessantes como: gelo, areia, água, etc.

14.Banho de mangueira;

15.Atividades com objetos de pesos variados;

16.Utilizando o piso da sala de aula e da área externa fazer com que os educandos percebam a diferença de temperatura entre ambos;

17.Trabalhar o reconhecimento dos sinais vitais e de suas alterações, como a respiração, os batimentos cardíacos.

18.Participa de brincadeiras e jogos que envolvem correr, subir, descer, escorregar, pendurar-se e dançar.

19.Atividade livre na área da escola;

20.Atividade de comando com música;

21.Atividades de transpor obstáculos;

22.Circuito – atividade de percurso de acordo com a turma- obstáculos para subir, descer, pular, rolar, etc.

23.Atividades com raquetes: equilibrar bolas nelas, lançar bola no ar e amortecer a queda com a raquete;

24.Lançar aros pequenos no ar;

25.Pescar os aros com os pés, as mãos e com uma vara;

26.Bater no balão com diferentes partes do corpo

MÚSICA
1. Entoar sons e canções em diferentes alturas;

2. Sentadas em circulo uma criança caminha, pela parte externa da roda, segurando uma bola. O educador segue o tempo da criança com um instrumento de percussão e cantando. Quando pára de cantar, a criança dá a bola à outra do círculo e senta no lugar que esta deixa;

3. Caminhar, batendo dois bastõezinhos. Ao ouvir o som do apito, bater no chão com rapidez;

4. Cantar uma canção escolhida, enquanto o educador permanece em pé, Parar de cantar quando ele se senta;

5. Fazer rolar uma bola pequena com a ponta do pé enquanto soa a melodia. Pôr o pé sobre a bola toda vez que a melodia se interromper.

6. Jogos musicais;

7. Criação de pequenas canções;

8. Solicitar que os alunos cantem a música que mais apreciam;

9. A educadora canta uma música, escolhida de acordo com a idade da criança, depois pára e pede para a turma continuar a melodia.

10.Ouvir músicas variadas, com ritmos variados; brincar de dança das cadeiras com diferentes ritmos, a criança tem que seguir o ritmo musical;

11.Dançar e cantar em dupla em sincronia com o colega;

12.Brincar de mímica tendo como tema uma música;

13.Dançar interpretando a letra de uma música.

14.Construção de instrumentos musicais de sucatas com os educandos;

15.O educador depois de ter trabalhado, separadamente, as construções dos instrumentos poderá formar uma bandinha com as crianças;

16.Utilizando garrafas cheias e vazias trabalhar a diferença de sons produzidos por eles;

17.Fazer uma comparação do som dos instrumentos feitos com materiais recicláveis com o som dos instrumentos originais;

18.Escuta obras musicais de diversos gêneros, estilos, épocas e culturas, da produção musical brasileira e de outr os povos e países.

19.Apreciar músicas de repertórios variados (clássica, MPB, folclóricas, etc.).

20.Busca informações sobre as obras ouvidas e seus compositores

21.O educador sempre que trabalhar uma música com os educandos deverá comentar sobre o compositor e o que ele quis transmitir com a letra da mesma.

ARTES VISUAIS

1. Desenhar livremente sem a intervenção direta do professor;

2. Pintar um lado da folha de jornal com tinta guache e dobrar, para ver o que acontece;

3. Usar a técnica da pintura a sopro – guache no papel, em cores variadas, ir soprando e formando o desenho. Perguntar as crianças: Como e por que isso acontece?

4. Propor as crianças que façam desenhos a partir da observação das mais diversas situações, cenas, pessoas e objetos;

5. Oferecer diversas atividades simultâneas, como desenhar, pintar, modelar e fazer construções e colagens para que as crianças possam fazer suas escolhas;

6. Desenhar auto-retrato;

7. Rasgar ou dobrar papéis com texturas variadas.

8. Passear pelos espaços da Unidade Escolar procurando objetos de cores e formas variadas e texturas do ambiente;

9. Trabalhar com barro, levando as crianças a perceberem sua textura, cheiro, cor, temperatura, criando formas e figuras, que depois de secas podem ser pintadas com tinta guache e envernizada com cola plástica.

10.Montagem de painéis que contenham ampliações dos desenhos de figuras humanas elaborados pelas crianças do grupo;

11.Ornamentar um bolo de aniversário ou uma mesa de festa;

12.Ilustrar um livro.

13.Exploração de diversos materiais (massa, tinta, argila, giz, areia, plástico, sementes, sucatas, etc.);

14.Brincar de desenhar numa caixa de areia grande;

15.Trabalhar com “óculos’ feitos de cartolina e papel celofane coloridos, para que notem que as cores se alteram, quando vistas de “óculos”. “Lentes” azuis para olhar objetos amarelos fazem com que se tornem verdes.

16.Fazer maquetes de cidades ou brinquedos que envolvem a composição de volumes, proporcionalidades, equilíbrios, etc.

17.Conversa informal, nas rodas interativas, sobre a organização e cuidado que elas devem ter em relação aos materiais e espaço físico da sala;

18.Estabelecer combinados com as crianças, expondo-os na sala de aula;

19.Guardar e organizar a sala.

20.Conversa informal, nas rodas interativas, sobre o respeito e cuidado que elas devem ter em relação aos objetos produzidos;

21.Estabelecer combinados com as crianças, expondo-os na sala de aula.

22.Exposição dos trabalhos das crianças na sala de aula e em área externa da escola;

23.Organizar uma exposição aberta à comunidade sobre algo que esteja sendo trabalhado;

24.Decoração de festas (juninas, natalinas, aniversários, etc.) utilizando as próprias produções das crianças.

25.Entrar em contato com diversas produções artísticas para que as crianças possam diferenciá-las;

26.Criar com as crianças um álbum de fotografias, um álbum de desenhos, etc. para apreciação;

27.Apresentar as crianças diversas esculturas.

28.Elaborar perguntas que instiguem a observação, a descoberta e o interesse das crianças, como: “O que você mais gostou?”Como o artista consegue estas cores? “Que instrumentos e meios ele usou? O que você acha que foi mais difícil para ele fazer?

29.Criar espaços para a construção de uma observação mais apurada, instigando a descrição daquilo que está sendo observado;

30.Permitir que as crianças falem sobre suas criações e escutem as observações dos colegas sobre os seus trabalhos

31.Comentar sobre os resultados dos trabalhos.

32.Observação de figuras humanas nas imagens da arte;

33.Observação de corpos em movimento pesquisados em revistas, em vídeos, em fotos;

34.Observar o próprio corpo diante do espelho.

35.Apresentação de obras de arte de alguns artistas famosos (Miró, Portinari, Monet, etc.) ou imagens para que as crianças narrem, descrevam e interpretem;

36.Reconstruir “outros quadros” a partir de obras de arte (quadros famosos) que retratem o cotidiano (ex; Ciranda, de Portinari).

37.Apresentação de quadros de artistas plásticos famosos ou imagens para que as crianças possam conversar sobre ele e sobre suas experiências pessoais.

Linguagem Oral e Escrita

FALAR E ESCUTAR

1. Relato do final de semana na Rodinha

2. Reconto de historinhas

3. Faz-de-conta

4. Transmitir recados

5. Exposição de suas idéias nas conversas durante a rodinha

6. Dramatizações

7. Conversas

8. Exposições de idéia durante a rodinha

9. Ciranda de livro onde os alunos escolhem a história de sua preferência

10.Brincadeira livre

11.Conversas informais com os colegas

12.Relação das habilidades trabalhadas em sala com experiências pessoais

13.Contos de historinhas. Ao término da história incentivar os alunos a fazerem questionamentos

14.Interação com a professora e funcionários

15.Solicitar que as crianças argumentem algum desenho feito por eles

16.Trabalhar com a linha do tempo, desenhando os momentos mais significativos em ordem

17.Jogos de contar histórias observando imagens e seguindo sua seqüência

18.No final da aula fazer a avaliação do dia, seguindo a ordem de acontecimento do dia

19.Pedir que as crianças façam um relato da historinha que mais gostam

20.No final de um conto solicitar que as crianças descrevam as características do personagem que mais gostou

21.No término de uma história solicitar que os educandos façam o reconto

22.Através de desenhos fazer recontos de histórias

23.Aprender e reproduzir músicas relacionadas com os temas desenvolvidos e outras, canções folclóricas e populares

24.Realização de jogo musical

25.Brincar de Mímica

26.Fazer a dramatização de um poema

PRÁTICAS DE LEITURA

1. Leitura freqüente, pelo professor, de vários tipos de texto

2. Atividades com diferentes textos e suas funções na sociedade: carta, bilhetes, documentos, convites, listas, textos literários, receitas culinárias, manuais, regras de jogo, jornais, enciclopédias, história em quadrinhos.

3. Conto e reconto

4. Faz-de-conta

5. Fazer trabalho com recorte de jornal levados pelos alunos para socializar a notícia

6. Criar o jornalzinho da turma com informativo diário

7. Criar um projeto de correspondência entre as turmas da escola e/ou entre escolas da mesma comunidade

8. Solicitar que as crianças levem para a escola embalagens de produtos em que haja letras de alimentos que comem ou bebem normalmente e de que gostam

9. Trabalhar com gravuras de placas que encontramos facilmente na comunidade

10.Adivinhas

11.Cantar músicas conhecidas utilizando a letra impressa ainda que os alunos não leiam de forma convencional

12.Trabalhar com receitas

13.Chamadinha: usar pedaços de cartolina com o nome das crianças e fazer diariamente a chamadinha

14.Mostrar o nome e ler

15.Mostrar o nome e deixar as crianças descobrirem a quem pertence

16.Pedir para que cada criança pegue seu cartão

17.Pedir para uma criança distribuir os cartões para seus colegas

18.Bingo e dominó dos nomes

19.Atividades no cantinho da leitura

20.Levar as crianças para uma atividade na biblioteca do bairro e/ou sala de leitura da escola

21.Pedir para as crianças levarem para a escola vários tipos de materiais impressos que tem em casa

22.Criar projetos de leitura

23.Dramatizações simples

24.O mundo da leitura: pesquisar histórias que tenham sido utilizadas para grandes produções em cinema e TV (filmes, novelas, etc.)

25.Criar na turma um projeto de empréstimo de livros (Ciranda de livros), onde as crianças poderão levá-los para casa e devolver depois.

PRÁTICAS DE ESCRITA

1. Elaboração de lista de acordo com os temas abordados;

2. Familiarizar com a escrita através do contato e manuseio de livros, revistas, etc. Escrita do nome com auxilio da ficha de identificação;

3. Confecção do jornalzinho coletivo;

4. Confecção de murais

5. Montar e desmontar: propor que as crianças recortem o seu próprio nome, separando letra por letra, misture e remonte;

6. Cruzadinha utilizando os nomes das crianças;

7. Carteira de Identidade: fazer o modelo e pedir para que as crianças levem uma fotografia ou façam um desenho e assinem seu nome;

8. Caderno de Endereços: Propor a organização de um caderno com os nomes e endereços da turma.

9. Mostrar às crianças objetos para que elas criem historinhas a partir deles e o professor copie no quadro

10.Mostrar às crianças seqüência de figuras e a turma irá contando a história à medida em que as figuras são mostradas, a professora anota.

11.Troca de atividades;

12.Fazer exposição com a produção dos alunos;

13.Produzir murais em conjunto;

14.Relato do final de semana e escrever espontaneamente sobre ele;

15.Fazer um painel com gravuras em seguida pedir para que escrevam o que estão vendo;

16.Trabalhar com receitas oralmente e escrita;

17.Trabalhar com imagens e pequenos textos;

18.Pedir que as crianças desenhem e escrevam sobre o que desenharam;

19.Fazer comparação entre o desenho e a escrita.

20.Trabalhar com índice e paginação;

21.Identificar no dinheiro as letras e números;

22.Dominó de letras e números;

23.Placas de veículos.

24.Ler o jornal do dia e contar para as crianças noticia que lhe interessem;

http://joaopharaoh.blogspot.com.br/2011/04/sugestoes-de-atividades-para-educacao.html



Bingo
Objetivo: Conhecer as letras que compõem a escrita de seu nome através do jogo.
Materiais: Cartelas de cartolina ou papelão; tampinhas de garrafa ou pedrinhas para marcar as letras; folhas de desenho; fichinhas com as letras dos nomes; cola; papel colorido ( para fazer bolinhas de papel ) ou palitos de fósforo usados.
Procedimento: Cada criança receberá uma cartela com a escrita do seu nome. O professor sorteará as letras, dizendo o nome de cada uma delas para que as crianças identifiquem-nas. Cada letra sorteada deverá ser marcada na cartela caso haja no seu nome. Assim que a cartela for preenchida o aluno deve gritar: BINGO! Logo que terminarem o jogo, será proposto um relatório realizado individualmente, com a distribuição de fichinhas com as letras do nome (Uma ficha para cada letra) entregues fora de ordem. As crianças deverão ordenar as fichas, compondo o seu nome, e colocá-las em uma folha de ofício. A professora pede que contem quantas letras há na escrita dos eu nome e propõe que colem a quantidade representativa em palitos de fósforos ou bolinhas de papel, na folha.
Sugestão de Avaliação: Reconhecer em fichinhas as letras que fazem parte da escrita do seu nome.
Observação: É interessante que se repita o jogo várias vezes no decorrer das atividades antes de se propor o relatório.


Lista de Palavras
Objetivo: Identificar em diferentes palavras a letra inicial do seu nome. 
Materiais: Tesoura, Revistas, Jornais, Folhetos, Cola, Folhas de ofício.
Procedimentos: Explorar com a classe a letra inicial do nome.Listar outras palavras que também iniciem com aquela letra. Propor que pesquisem em jornais, revistas e folhetos outras palavras que também iniciem com a letra do seu nome. Recortar e colar as palavras em folhas de ofício.Ler com a turma as palavras encontradas e juntos procurar o significado.
Sugestão de Avaliação: Reconhecer, em lista de palavras, aquelas com a letra que inicia o seu nome.
Observações: O professor pode propor à turma que cada dia um traga de casa uma palavra que inicie com a letra do seu nome e em aula encontrem o significado. Este tipo de atividade desperta no aluno um interesse maior pela pesquisa e aumento do vocabulário.




Dança da Cadeira
Objetivo: Reconhecer a escrita de seu nome dentre a escrita dos nomes de todos os colegas.
Materiais: Fichas com a escrita de todos os nomes (uma para cada nome) e cadeiras.
Procedimentos:O professor propõe às crianças que façam um círculo com as cadeiras. Depois distribui as fichas com os nomes para que as crianças fixem as nas cadeiras.Inicia-se a dança das cadeiras onde ao término da música cada um deverá sentar na cadeira onde consta a ficha com o seu nome.
Sugestão de Avaliação: Realizar a brincadeira diversas vezes sempre trocando as cadeiras de lugar.




Corrida dos Balões
Objetivo: Escrever seu nome.
Materiais: Balões numerados, fichas com número de acordo com os balões e com nomes e giz.
Procedimentos: Formar as crianças em duas filas. Distribuir uma ficha com um número para cada criança. Dado o sinal, uma de cada vez corre até os balões e estoura aquele que tiver o seu número. Dentro estará uma ficha escrita o seu nome. A criança deverá ler em voz alta eu nome e reproduzi-lo no chão utilizando o giz




Jogo dos Dados
Objetivos: ntegrar-se ao grupo, sabendo esperar sua vez de jogar.Reconhecer as letras do seu nome.Ordenar as letras que compõem seu nome.
Materiais:Tabuleiros com quadrinhos necessários para a escrita do nome em branco.Dados com as letras dos nomes dos componentes do grupo.Fichinhas com as letras.
Procedimentos: istribuir os alunos em pequenos grupos. ombinar com os grupos que apenas uma criança por vez jogará um dado, identificando qual a letra sorteada. Se esta fizer parte dos eu nome, deverá pegar a fichinha correspondente e colocá-la no tabuleiro.
Sugestões de Avaliação: Participar atentamente do jogo e identificar as letras do seu nome.

 

Copyright © 2012 - Todos os direitos reservados | Template by Bety Santana