4

Sugestões de lembrancinha de Natal


 

 










www.google.com/search?q=sugestões+de+lembrancinha+de+natal&hl


1

Atividades de Natal

























Selinho do blog Borboletas
Glitter Photos
[Glitterfy.com />

Selinho da profª Lourdes Duarte

7

Jogos infantis de Pieter Brueghel


Olá pessoal, pesquisando para elaborar o trabalho ludicidade 
 Brincando e aprendendo.
Trarei assuntos ligados a jogos, brinquedos e brincadeiras na educação.
A brincadeira é fundamental para a saúde da criança, além de um direito.
E pra começar trago do Portal do Professor e da Folha Online a  obra “Jogos Infantis”,
do flamengo Pieter Brueghel  (1560)


O quadro mostra cerca de 250 personagens participando de 84 brincadeiras, em 1560. 
Grande parte delas é conhecida ainda hoje.

Você consegue identificar algumas dessas brincadeiras e jogos que ainda existem nos nos dias de hoje?

Muita gente acha que brincadeira é coisa de criança.
Observe que o quadro mostra algo bem diferente.
Vejam que há adultos brincando, mostrando que todos podem ser feliz brincando.

Outra curiosidade dessa obra é o período em foi criada. Naquele tempo a brincadeira era vista como algo pecaminoso pela sociedade e ainda não existia o sentimento de infãncia. Logo as crianças eram consideradas como adultos em miniaturas. Apenas por volta do séc. XX com a eclosão do movimento científico, que a brincadeira ocupou com mais força a mente de grandes pensadores que investigavam o desenvolvimento humano. Mas muito antes disso, já tínhamos filósofos que levavam a brincadeira como algo muito sério. Platão dizia: "A criança aprende brincando e brincando ela é feliz"
0

O papel do lúdico na atividade pedagógica


O que é lúdico?

O lúdico tem sua origem na palavra "ludus" que quer dizer jogo, a palavra evoluiu levando em consideração as pesquisas em psicomotricidade, de modo que deixou de ser considerado apenas o sentido de jogo. O lúdico faz parte da atividade humana e caracteriza-se por ser espontâneo, funcional e satisfatório.
Na atividade lúdica não importa somente o resultado, mas a ação, o movimento vivenciado.

A criança e o jogo


Como estudamos em Piaget, o jogo é importante no desenvolvimento da criança, pois o brincar faz com que a criança crie um ambiente simbólico, vivenciando "no faz de conta" a realidade. É interessante ressaltar também que o ato de brincar é intríseco no ser humano, todos nós nascemos com a capacidade de imaginar e criar situações que se aproximam da realidade.
Por esses motivos o brincar desenvolve os aspectos cognitivo e social da criança,pois, quando ela brinca com outras crianças esta interagindo e apropiando-se do relacionamento interpessoal, relacionamento este que permeará todo o decorrer de sua vida.
http://http://www.centrorefeducacional.com.br/ojogosim.html

"O papel do lúdico na atividade pedagógica"




A maioria das escolas tem didatizado a atividade lúdica das crianças restringindo-as a exercícios repetidos de discriminação viso- motora e auditiva, através do uso de brinquedos, desenhos coloridos, músicas ritmadas. Ao fazer isso, ao mesmo tempo em que bloqueia a organização independente das crianças para a brincadeira, essas práticas pré- escolares, através do trabalho lúdico didatizado, enfatizam os alunos, como se sua ação simbólica servisse apenas para exercitar e facilitar para o professor , a transmissão de determinada visão do mundo, definida a priori pela escola.
“É fundamental que se assegure à criança o tempo e os espaços para que o caráter lúdico do lazer seja vivenciado com intensidade capaz de formar a base sólida para a criatividade e a participação cultural e, sobretudo para o exercício do prazer de viver, e viver, como diz a canção... como se fora brincadeira de roda...” (MARCELINO, NELSON.C.,1996.p.38)

É papel da educação formar pessoas criticas e criativas, que criem, inventem, descubra, que sejam capazes de construir conhecimento. Não devendo aceitar simplesmente o que os outros já fizeram, aceitando tudo o que lhe é oferecido. Daí a importância de se ter alunos que sejam ativos, que cedo aprendem a descobrir, adotando assim uma atitude mais de iniciativa do que de expectativa.
Considera-se função da educação infantil promover o desenvolvimento global da criança; para tanto é preciso considerar os conhecimentos que ela já possui, proporcionar a criança vivenciar seu mundo, explorando, respeitando e reconstruindo. Nesse sentido a educação infantil deve trabalhar a criança, tomando como ponto de partida que está é um ser com características individuais e que precisa de estímulos, para crescer criativa, inventiva e acima de tudo crítica.
Quando o aluno chega a escola traz consigo uma gama de conhecimento oriundo da própria atividade lúdica. A escola, porém, não aproveita esses conhecimentos, criando uma separação entre a realidade vivida por ela na escola e seus conhecimentos.
A escola agindo desta forma estará comprometendo a própria espontaneidade da criança, que não se sentirá tão a vontade em sala de aula a ponto de deixar fluir naturalmente sua imaginação e emoção.
A ação de brincar, segundo ALMEIDA (1994) é algo natural na criança e por não ser uma atividade sistematizada e estruturada, acaba sendo a própria expressão de vida da criança. RIZZI e HAYDT convergem para a mesma perspectiva quando afirmam:
“O brincar corresponde a um impulso da criança, e este sentido, satisfaz uma necessidade interior, pois, o ser humano apresenta uma tendência lúdica” (1987 p. 14).

O lúdico aplicado à prática pedagógica não apenas contribui para a aprendizagem da criança, como possibilita ao educador tornar suas aulas mais dinâmicas e prazerosas.
CUNHA (1994), ressalta que a brincadeira oferece uma “situação de aprendizagem delicada”, isto é, o educador precisa ser capaz de respeitar e nutrir o interesse da criança, dando-lhe possibilidades para que envolva em seu processo, ou do contrário perde-se a riqueza que o lúdico representa.
Neste sentido é responsabilidade do educador, na educação infantil, ajudar a criança a ampliar de fato, as suas possibilidades de ação. Proporcionando à criança brincadeiras que possam contribuir para o seu desenvolvimento psicosocial e conseqüentemente para a sua educação.
O lúdico enquanto recurso pedagógico deve ser encarado de forma séria e usado de maneira correta, pois como afirma ALMEIDA (1994), o sentido real, verdadeiro, funcional da educação lúdica estará garantida, se o educador estiver preparado para realizá-lo.
Sendo que o papel do educador é, intervir de forma adequada, deixando que o aluno adquira conhecimentos e habilidade; suas atividades visam sempre um resultado, e uma ação dirigida para a busca d finalidades pedagógicas.
A educadora FERREIRO (19890, já apontava para a importância de se oferecer a criança ambientes agradáveis onde se sinta bem e a vontade, pois a criança deverá se sentir como integrante do meio em que está inserida.
Conceber o lúdico como atividade apenas de prazer e diversão, negando seu caráter educativo é uma concepção ingênua e sem fundamento. A educação lúdica é uma ação inerente na criança e no adulto aparece sempre, como uma forma transacional em direção a algum conhecimento.
A criança aprende através da atividade lúdica ao encontrar na própria vida, nas pessoas reais, a complementação para as suas necessidades.


REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ALMEIDA, Paulo Nunes de. “Educação lúdica: técnicas e jogos pedagógicos”. 5ª ed.São Paulo:Loyola, 1994.

CUNHA, Nylse Helena. “Brinquedoteca: um mergulho no brincar”. São Paulo: Matese, 1994.

FERREIRO,Emilia.”Processo de alfabetização”. Rio de Janeiro: Palmeiras,1998.

MARCELINO, Nelson Carvalho. “Estudos do lazer: uma introdução”. Campinas. São Paulo: Autores Associados, 1996.

RIZZI, Leonor & HAYDT, Regina Célia. “Atividades Lúdicas na educação da criança”. São Paulo: Atica, 1987.



0

ALFABETO EM LIBRAS

Pessoal, conforme o combinado ai esta o alfabeto em libra.

       Fase 1- Alfabeto - Nesta fase são apresentados a você o alfabeto em português e seus correspondentes em LIBRAS - Lingua Brasileira de Sinais.
  
Fonte: www.cts.org.br
Alfabeto de Libras
O Alfabeto de Libras (Língua Brasileira de Sinais) teve sua origem ainda no Império. Em 1856, o conde francês Ernest Huet desembarcou no Rio de Janeiro com o alfabeto manual francês e alguns sinais. O material trazido pelo conde, que era surdo, foi adaptado e deu origem à Libras. Este sistema foi amplamente difundido e assimilado no Brasil.
No entanto, a oficialização em lei da Libras só ocorreu um século e meio depois, em abril de 2002 - nesse período, o Brasil trocou a monarquia pela república, teve seis Constituições e viveu a ditadura militar.
O longo intervalo deve-se a uma decisão tomada no Congresso Mundial de Surdos, na cidade italiana de Milão, em 1880. No evento, ficou decidido que a língua de sinais deveria ser abolida, ação que o Brasil implementou em 1881.
A Libras quase mudou de nome e só voltou a vigorar em 1991, no Estado de Minas Gerais, com uma lei estadual. Só em agosto de 2001, com o Programa Nacional de Apoio à Educação do Surdo, os primeiros 80 professores foram preparados para lecionar a língua brasileira de sinais. A regulamentação da Libras em âmbito federal só se deu em 24 de abril de 2002, com a lei n° 10.436.
Fonte: www1.prefpoa.com.br

Algumas atividades em libras
a 6 modelos de alfabeto em Libras: 1 é só copiar e 5 para DOWLOAD. para crianças

cd 6 modelos de alfabeto em Libras: 1 é só copiar e 5 para DOWLOAD. para crianças

ef 6 modelos de alfabeto em Libras: 1 é só copiar e 5 para DOWLOAD. para crianças
gh 6 modelos de alfabeto em Libras: 1 é só copiar e 5 para DOWLOAD. para crianças
ij 6 modelos de alfabeto em Libras: 1 é só copiar e 5 para DOWLOAD. para crianças
lm 6 modelos de alfabeto em Libras: 1 é só copiar e 5 para DOWLOAD. para crianças
no 6 modelos de alfabeto em Libras: 1 é só copiar e 5 para DOWLOAD. para crianças
pq 6 modelos de alfabeto em Libras: 1 é só copiar e 5 para DOWLOAD. para crianças
rs 6 modelos de alfabeto em Libras: 1 é só copiar e 5 para DOWLOAD. para crianças
tu 6 modelos de alfabeto em Libras: 1 é só copiar e 5 para DOWLOAD. para crianças

Bom estudo!
HOMEM
MULHER
MENINO
MENINA
PAI
MÃE
FAMÍLIA
PESSOAS
CASA
BANHEIRO
CAMA
TELEFONE
VARRER
BANHAR
DORMIR
ACORDAR
COMER
BEBER
CAFÉ
LEITE
ÁGUA
COPO
XÍCARA
BANANA
LARANJA
MAÇÃ
UVA
DOCE
SAL
OVO
CARNE
FEIJÃO
QUEIJO
COLHER
FACA
GARFO
PRATO
EM PÉ
SENTADO
ANDAR
CORRER
CAIR
COZINHAR
TRABALHAR
DANÇAR
DEITAR
NADAR
ROUBAR
DESPREZAR
AMOR
GRANDE
PEQUENO
LIMPO
SUJO
BONITA
FEIA
GORDO
MAGRA
ALTO
BAIXO
AVIÃO
BISCICLETA
CARRO
MOTO
NAVIO
ARANHA
BURRO
CACHORRO
CAVALO
GALINHA
GATO
PÁSSARO
PEIXE
PORCO
VACA
BANDEIRA
PRÉDIO
VIZINHO
RUA
CHAVE
DINHEIRO
LÁPIS
LIVROS
PAPEL
PEDRA
PLANTA
PRESENTE
ROUPA
TELEVISÃO
ESCREVER
LER
CANTAR
FALAR
GRITAR
CONVERSAR
ABRAÇAR
BEIJAR
SOLETRAR
VELHO
NOVO
ESCOLA
PROFESSOR
ALEGRIA
RAIVA
CHORAR
VERGONHA
MEDO
CORAGEM
PALHAÇO
CORAÇÃO
MÃO
PIANO
RÁDIO
RELÓGIO
TERRA
SINO
CHUVA
CALOR
FRIO
ESTRELA
LUA
SOL
BRASIL
 
DIFERENTE
IGUAL
MUITO
POUCO
BRIGAR
BRINCAR
PULAR
QUEBRAR
LIBRAS


 

Copyright © 2012 - Todos os direitos reservados | Template by Bety Santana